Siga o IDA e VOLTA no Instagram: @idaevoltaoficial

    Tenho uma viagem marcada, e agora?

    17 de Março de 2020

    Viagem marcada, tudo arrumadinho e o vírus chegou alterando todos os planos! Chamei a Lu, da Agência Diário de Bordo, para nos dar algumas orientações de medidas imediatas para resolver a situação sem pânico:

    - Viagem marcada para março até final de abril? Fique atento às regras da companhia aérea escolhida: nem todas podem ser remarcadas sem multas. O prejuízo aqui pode ser inevitável.

    - Quanto aos hotéis as medidas estão mais flexíveis: alguns estão aceitando cancelamento e outros estão revertendo em crédito. Faça contato o quanto antes!

    - Está com viagem marcada a partir de julho? Segura as pontas! Não tome nenhuma medida imediata. Vamos deixar a vez para o coleguinha que está com problemas imediatos e focar que o cenário pode e deve mudar até lá.

    - Está pensando mesmo assim em viajar? A dica da Lu é recuar: a hora é de parar e ficar em casa.

    - O PROCON-RS orienta que o consumidor que tiver viagem marcada para as áreas de risco, determinadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), deve procurar a agência de viagens, o hotel e a companhia aérea para negociar a alteração do contrato. Caso não obtenha êxito, poderá dirigir-se ao Procon do seu Município. A empresa não poderá se recusar a atender o pedido do consumidor e nos casos de cancelamento os valores pagos deverão ser devolvidos integralmente. Além disso, na remarcação ou cancelamento da viagem não poderá haver a cobrança de multa, pois trata-se de situação amparada pelo Código de Defesa do Consumidor, em seu artigo 6º, que trata dos direitos do consumidor como a proteção da vida, saúde e a segurança.

    Por fim, valorize o trabalho do agente de viagem! Nessas horas é que a gente vê como o suporte e relacionamento fazem a diferença, né?

    Siga a @fepandolfi no Instagram