Siga o IDA e VOLTA no Instagram: @idaevoltaoficial

    Dicas de roteiro pelo Egito

    18 de Setembro de 2019

    ssa é a mistura do Brasil com o Egito — Cumpadi Washington foi mencionado em looping ao longo dos meus sete dias em terras egípcias. Sei, comentário aleatório da vez, mas foi só para introduzir estas baitas dicas de mais um roteiro Gurias a Bordo - o programa da Agência Diário de Bordo em parceria com o Ida e Volta, que leva mulheres para onde elas quiserem (lembra da Índia e do Marrocos?). Bora viajar, turma!

    O que vestir: roupas leves para suportar o calor, calçados confortáveis — esqueça o salto alto —, chapéu e óculos escuros e, para as mulheres, saias ou calças soltas com comprimento abaixo do joelho e camisetas que cubram os ombros. Deixe-me explicar: você não será linchada do país se surgir de short e regata, óbvio que não, mas por se tratar de uma cultura 80% muçulmana é educado e até um sinal de compaixão com as locais se vestir da maneira como elas se vestiriam. Ah, o hijab, lenço na cabeça, não se faz necessário, viu?

    Pirâmides e esfinge: Vá o mais cedo possível para evitar a invasão turística e NÃO ANDE DE CAMELOS E CARROÇAS. Os animais são explorados e é possível chegar até o deserto caminhando para pegar o melhor ângulo fotográfico das três pirâmides. Além disso, os locais que conduzem os animais costumam explorar e enganar os turistas quanto aos preços. Ainda sobre as pirâmides: se não for claustrofóbico, vale beeem a pena entrar no monumento. Ah, roupas e sapatos confortáveis são fundamentais para este passeio. Outra pegadinha que é possível de evitar: não deixar que os locais o fotografem "na boa vontade", eles vão pedir dinheiro para isso.

    Sobre o show de Som e Luzes à noite: vale a pena ir para observar o espaço ao entardecer, em paz e se iluminando aos poucos. É uma visão única!! Mas o show não surpreende.

    Mena House: se não for se hospedar no hotel, vale reservar um almoço ou jantar com vista para as pirâmides. A comida é deliciosa!

    Quando no Cairo: não deixe de visitar o Egyptian Museu, com todo o tesouro de Tutankamon, e a maior coleção de múmias já vista (sim, meio sinistro). Vale separar, pelo menos, um turno do dia para o passeio. Se você gosta de mesquitas, também é interessante passar pela Alabastro, datada de dois séculos atrás. Aliás, a vista da cidade que temos deste ponto é digna de um belo clique. Por fim, parada obrigatória no Mercado de Khan El Kalili, para almoço, comprinhas e observação da vida local. Os mercados, na minha opinião, são sempre ótimas opções no mundo árabe.

    Abu Simbel: Sempre rola uma dúvida sobre ir ou não ao templo — que não é de fácil acesso no Egito e vai te exigir algumas horas em trânsito. Eu digo: vale!! Os templos de Ramsés e Nefertari são os únicos que podem competir em grandiosidade com as pirâmides do Egito e são impactantes. Além disso, fica em frente ao maior lago artificial do mundo, o Nasser.

    Cruzeiro no Nilo: Esta, na minha opinião, é a melhor maneira de circular pelo sul do Egito e chegar a Luxor — cidade mais importante da antiguidade egípcia. As paradas estratégicas do barco (são vários a escolher, o meu foi o Star Goddess) te levam aos templos - como Edfu, Philae e Kom Obo - com direito a pausa para um banho de piscina, show de dança do ventre e o pôr do sol lindo que cai no Nilo.

    Luxor: Mesmo que não faça o cruzeiro, Luxor é um "must go" no roteiro Egito. Como citado acima, trata-se da cidade mais importante da antiguidade egípcia, onde estão os principais sítios arqueológicos do país. O Vale dos Reis e o Vale das Rainhas reservam as principais tumbas do mundo e a múmia de Tutankamon(só fica ligado que para entrar na tumba de Nerfertari deTutankamon é preciso um ticket extra). Enquanto se circula por lá, é possível observar ainda as escavações rolando ao redor. Arqueólogos incansáveis. Dentre os templos imperdíveis, temos Hatshesput - da primeira feminista no mundo - e Karnark(cenário do filme A Múmia).

    Enjoy it!

    *A jornalista viajou ao Egito a convite da Agência Diário de Bordo.

    Siga a @fepandolfi no Instagram